Utilizando o design para criar uma exposição e divulgar o trabalho de 8 pesquisadoras brasileiras em matemática. E também encorajar mais mulheres para a ciência.

Esta exposição prima, principalmente, por divulgar pesquisadoras brasileiras em Matemática. Mas o que era para ser uma exposição tornou-se uma referência nacional na conscientização da desigualdade em oportunidades e tratamento, encorajando mais mulheres interessadas em atuar em Matemática e na ciência em geral.

A exposição viajou para os principais centros de pesquisa acadêmica do país e foi apreciada por milhares de estudantes e profissionais.

O caso

Após conversas com um colega, inspirado por uma exposição na França, a matemática Thaís Jordão concebeu a ideia inicial de uma exposição para homenagear pesquisadoras matemáticas brasileiras e chamar a atenção para a desigualdade de gênero na área.

A proposta

O conceito da exposição foi criado com base numa proposta de homenagear não somente 8 grande pesquisadoras, mas todas as 500 pesquisadoras (números da época) brasileiras na área. Para tento, em cada uma das peças desenvolvidas para esta exposição, o nome das 500 matemáticas foram gravados como uma singela homenagem para todas as mulheres que decidiram enfrentar o preconceito, muitas vezes velado, dentro da comunidade científica, reflexo do comportamento social.

Conclusão

Cada uma das 8 peças, além dos nomes gravados, traz a homenagem principal para uma pesquisadora de destaque. Para base das peças foram utilizadas fotografias significativas de cada pesquisadora, as principais fórmulas matemáticas criada por cada uma delas e um pouco da visão de cada uma sobre a Matemática.

Em cada peça é também destacado os prêmios e títulos recebidos, além dos locais onde atuam.